“Espero que aqueles que fazem as acusações possam publicamente comprovar” (PePaCo)

ima1

 

A Celeste é mãe solteira. Nunca gostou da filha. Nem do neto. Namora com garotos desde os 15 anos. Compra-lhe os iogurtes do sabor que eles querem e grita com eles ao telefone. Dorme com os gatos a quem chama gatinhos, mais os garotos.

Ouvido no metro a uma rapariga que falava ao telemóvel: – “Amor, estou nos Anjos. Queres vir cá ter comigo?”

A Preta que limpa as casas de banho aqui no trabalho toma café da máquina dos empregados, sentada no balde das lavagens ao lado de uma das retretes. Vejo-a quando vou mijar, na retrete ao lado.

O Eduardinho tem 36 anos. Já é chefe mas vive na casa dos pais com a irmã que também é crescida. Não tem namorada e ainda não fez nenhum filho. Semanalmente faz e distribuiu um jornal eletrónico com as novidades da liga de futebol do departamento. Chama-lhe Pasquim.

O Barata é daqueles homens que tem cócegas nos tomates algumas vezes por dia. Às vezes levanta-se do lugar e espicharra a pila e o resto do corpo como se se estivesse a espreguiçar. Outras, desaperta o cinto, baixa as calças e ajeita a camisa para dentro. Vejo-lhe sempre a cor das cuecas.

 

Música: Forbidden Colours

One thought on ““Espero que aqueles que fazem as acusações possam publicamente comprovar” (PePaCo)

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s