A pele onde eu vivo

a pele

O V. enquanto faz a subida do Kili deixou-me uma pilha de DVD’s na mesinha, todos obrigatórios disse ele, entre os quais este Almodóvar que foi o último visto por ele. Fazendo uma pesquisa à filmografia do espanhol verifiquei ser realmente o penúltimo filme dele, datado de 2011 e agradavelmente recheado de um elenco de actores fétiche – Banderas, Blanca Suárez, Marisa Paredes e Concha Buika a cantar.
O filme incomoda que se farta, mas que grande filme, pega em nós, senta-nos e só nos deixa levantar no final. A Pele onde eu Vivo, tem o mais aterrador de uma crise de identidade, depois há sempre uma envolvente música bela (ouçam-na) mais uma pronúncia brasileira de um personagem qualquer e a normalidade da loucura humana exposta como poucos a sabem tratar.
V. amei.
Este post também é para lembrar que faz um ano nos casámos e só à noitinha naquele mar cor-de-laranja nos rimos a bom rir porque sem darmos conta o mundo festejava o piroso dia dos namorados.
Parabéns!

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s