Ensino obrigatório

joaoDeus

Terminaram hoje as aulas do ensino secundário. Terminei hoje a obrigação paternal de dar o ensino obrigatório aos meus filhos, isto é, mandá-los à escola. Passaram 18 anos de escolas (dos 3 anos ao 12º ano), mochilas, material escolar, forradelas de livros, reuniões de pais, participação na escola, conversas com os professores, matrículas e preenchimento de papeis, transferências, visitas de estudo, viagens de finalistas, lanches e lancheiras, justificar faltas, ajudar nos estudos e trabalhos de casa, assinar testes, garantir a pontualidade e o bom comportamento, assegurar o gosto pelo estudo e o progresso nas aprendizagens e isto tudo somado, transforma estes 18 anos de árduo trabalho, executado com o único motor capaz de suportar tamanho peso, o amor, numa coisa a que chamamos de Fase. Pois que seja, mudo hoje de Fase e esperarei sem receio pela que aí vem.

Um louvor aos meus dois filhos, alunos exemplares, que limparam ano após ano sem qualquer mácula, pequeninos que eram, foram avisados por mim no seu 1º dia de escola que: «a Mãe nunca queria ser chamada à escola por mau comportamento». Nunca o fui, bem pelo contrário, fui chamada à escola para os ver no quadro de honra, para assistir às suas representações no Natal e noutras festividades, para receber elogios dos professores ou para olhar as suas notas, que sempre se distinguiram nas pautas.

Mais um louvor aos meus filhos que, quando mais pequeninos e de mim dependiam para os ir buscar à escola, eram sempre os últimos meninos a sair de lá, pela minha vida profissional nunca me ter dado tréguas mas que lhes tem servido de exemplo como deve ser a genuína entrega ao trabalho.

Ainda um último louvor aos dois pela sua enorme compreensão e adaptação ao meio, por tudo de mau que passaram nestes 18 anos, e houveram episódios tristes, pela sua enorme resistência, força, perseverança, por nunca terem baixado a fasquia, pelas alegrias, falhas e frustrações serem vividas em casa e superadas entre todos, e sobretudo, por me terem dado o prazer imenso das suas existências como minha companhia.

 joao-de-deus-cartilha-maternal-2

Anúncios

2 thoughts on “Ensino obrigatório

  1. que bom Luisa. tudo normal portanto :)
    gosto de te ler

    ontem chegou me um email da ESDi em Barcelona. aceitaram lá a minha mais velha para acabar o curso. já tem lá uma prima instalada, o que só facilita as coisas. essa já corre lançada para a vida que quer. um pouco de sorte faxavor.

    a minha mais pequena cá continua na sua luta. irá agora mudar de escola para o 10º ano.
    não têm destaque nas nota. culpa minha concerteza. não devo ter exigido delas o que exigi de mim próprio. nao sei. talvez.. mas lutam. à maneira delas lutam.

    beijoca e boa sorte para o futuros dos teus filhos Luisa.
    é de coração já sabes isso.

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s