um belíssimo artigo sobre lambidelas e uma justa homenagem ao iogurte, companheiro inseparável de quem anda sempre fora de horas.
já agora, eu lambo. lambo e passo o dedo para tirar os restinhos todos e depois ainda volto a lamber.
uma badalhoquice.

Factos de Treino

Que fique claro que qualquer pessoa que abre um iogurte e não lambe a cobertura, padece de “performanceae sexualis horribilis” (nome técnico para péssima queca).

Chamem Freud e o resto da família para explicar isto mas a verdade é que não há qualquer explicação aceitável para não se dar aquela lambidela inicial. Todas as razões e mais algumas defendem esta teoria.

Lamber a tampinha mostra humildade. Mostra que estamos cientes da crise onde vivemos e que não desperdiçamos nada. Mostra respeito por quem nos observa e, infelizmente, não tem o que lamber. E comer.

Simultaneamente revela o sex-appeal de cada um.

Lamber o plástico ou a tampinha do iorgurte é um acto inconsciente que desmascara a nossa postura perante o sexo. Perder aqueles segundos iniciais para garantir que o pacote está preparado para a colherada que aí vem, revela por completo o tipo de pessoa que somos e…

View original post mais 101 palavras

3 thoughts on “

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s