O indigente

Li isto e gostei. Pensei imediatamente num jovem português – o retrato de um jovem que «não pode» mas «podia», se tivesse nascido na Alemanha. Tenho dois filhos jovens que dentro de muito pouco tempo entrarão no mercado de trabalho. Queria muito que eles «pudessem».

(mandou-mo um daqueles muitos amigos do Twitter que, desconheço. parece que foi ele que o escreveu. o rapaz tem jeito.)

Eu não podia
comprar uma casa
então arrumei
uma barraca

eu não podia
comprar um carro
então arrumei
um sapato

eu não podia
comprar uma roupa
então arrumei
uma tralha

eu não podia
comprar uma janta
então arrumei
uma migalha

eu não podia
comprar um diploma
então arrumei
um dilema

eu não podia
ser gente
então fui
um indigente.

carcaca

Marcondes Schifter

Anúncios

7 thoughts on “O indigente

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s