Meudia

um dia vou dizer-te,
a versão eloquente de quem fomos,

dizer-te de um pretérito simples,
e do futuro condicional incerto.

leremos livros de odores ligeiros
saboreando chás de sabores diversos,

diremos poemas
inventaremos núpcias,
juraremos juras,
e cantaremos versos,

descobriremos portos, barcos, travessias,
tormentas brancas e algumas calmarias.

tudo isto amor e nada mais,
brandos e contemplativos.

eu prometo,
… um dia.

(Teresa Cunha in III Antologia de Poesia Comtemporânea – Chiado Editora)

Anúncios

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s