Relacionamentos

Há dias, em que só me interessa tentar compreender o relacionamento dos peixes no aquário. Hoje é um deles.

Será que se amam?

10 thoughts on “Relacionamentos

  1. Segundo reza a historia…a memoria dos peixes é de apenas alguns segundos. Se assim for então nos relacionamentos estão sempre descobrir-se mutuamente, logo…apaixonam-se, amam-se para de seguida se voltarem a apaixonar! Uma eterna paixão amnésica…será?

  2. sempre tripei com aquários. em jovem, tinha amigos que percebiam do assunto. à séria mesmo.
    um deles fazia, construia os próprios aquários. chegavam ao ponto de fazer com àgua salgada, onde podia ter peixes incriveis. quando as minhas filhas eram pequenas, que já não são, agora é tudo grande aqui, meti mãos à obra e fiz um aquário. de canto. uma coisa enorme portanto. elas estavam fascinadas. e eu. principalmente eu. dá um trabalho do catano, mas sentar me ao fim da noite e ficar a ver os peixes, as corridas que fazem uns com os outros, as lutas, o domínio pelo seu pequeno mundo, os seus “amores”, a maneira de como se escondem entre as plantas, é realmente extraordinário.

    um dia comprei dois escalares num sítio que não era o meu fornecedor habitual, e, ao contrário no que mandam os livros, não os pus de quarentena num aquário pequeno, antes de os juntar aos outros. resultado, os peixes vinham com uma doença e infectaram me o aquário todo. sem salvação pra ninguem. safou se uma cobrita que tinha lá. acabou por ir pela sanita abaixo tambem, que já não tive mais pacência pra construir outro tanque.

    credo.. isto pode ser transportado para a nossa realidade.. agora é que reparei.
    e pra certas merdas a minha memória está a ficar tambem com alguns segundos apenas.
    quando me nascerem guelras e barbatanas piro me :P

    obrigado

    paulo

  3. Nunca fui de “criar” animais de qualquer tipo em cativeiro. Muito menos pássaros, os que mais gosto. Sei que é racionalmente hipócrita, pois sou um omnívoro, mas, mais que do domínio da “razão”, é uma questão do domínio dos “sentimentos”: estabelece-se uma relação de domínio que não “joga” com a minha filosofia de vida (ou como a sinto). Perturba-me que de mim dependa a sua vida e morte.
    Toleimas! :-)

    1. tenho peixes de água quente num aquário médio. coisas do meu filho, que sempre gostou de se afeiçoar a bichos.
      olhar os peixes no aquário é mesmo interessante, descobri. é um bocado como seguir as formigas que saem do buraco e vão à sua vida, depois voltam. isto pode parecer estúpido e de alguém que não tem nada para fazer, que até tenho, mas apercebo-me que, não me chateio nada por ter estado um longo pedaço de tempo a observar os peixes. por exemplo, devia haver um aquário com peixes nos tectos dos dentistas, nos tectos das ginecologistas e da ecografia, nos consultórios médicos já começa a haver, em todos os locais onde a realidade deva ser suavizada deveria existir um aquário com peixes.
      digo eu, não sei…

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s