Bolo de Mel do Convento de Jesus


Ando a voltar a sério à cozinha, actividade que adoro pelo meu gosto pela experimentação e por uma sabedoria empírica que me convenço tenho sobre tudo. Quando digo ‘a sério’, quero dizer que me estou a dispor a fazer coisas difíceis, trabalhosas e obviamente boas, bonitas e saborosas.

Nos salgados tenho-me requintado nos temperos, porque sou agora produtora de uma variedade enorme de ervas cheirosas que estou a aprender a usar e a abusar. Cozinho muito mais legumes também, porque a horta mos dá e porque podem afinal trabalhar-se como uma peça de carne ou uma posta de peixe, com a vantagem de obter sucos fantásticos, texturas deliciosas e 1000 anos de vida pelo saudável dos verdes.
Hoje dediquei-me aos doces, apeteceu-me abrir o livro da Io Apollini que o meu marido,  quando o tinha, me ofereceu em 1999 (escrevo sempre o mês e o ano em todos os livros que li) e fiz o, Bolo de Mel do Convento de Jesus. Este livro tem doçaria finíssima exposta por umas fotografias gulosas do António Homem Cardoso e um prefácio da Maria de Lurdes Modesto. Um grande livro, portanto.

Então é assim:

250 g de farinha
250 g de açúcar (usei açúcar amarelo que gosto mais)
2,5 dl de azeite (o que são 2,5 dl? é metade de uma garrafinha de água das de meio litro) (pus azeite e margarina)
2,5 dl de mel
2 gemas
4 claras
casca ralada de limão
1 colher de café de canela
75 g de avelã (inventei e torrei amêndoas no forno, ralei na 1-2-3 e usei na massa)

Juntar a farinha com o açúcar, o azeite e o mel, numa batedeira.
Deixar misturar bem os ingredientes.
Juntar as duas gemas, a casca ralado do limão, a canela e eu adicionei igualmente a amêndoa em pó.
Bater as claras em castelo com uma pitada de sal (eu ponho uma pitada de bicarbonato de sódio).
Passar o preparado para uma tigela. Juntar delicadamente as claras em castelo, envolvendo com uma colher de pau.
Untar com manteiga, (eu forrei com papel vegetal), uma forma de 26 cm de diâmetro.
Levar o bolo a aquecer em forno pré-aquecido a 150 graus durante uma horita.
Enfeitar a gosto.

Ei-lo.

4 thoughts on “Bolo de Mel do Convento de Jesus

    1. Já o provei, está divino. O mel e a canela dão-lhe um sabor conventual. É um bolo forte e farto, tem o azeite que o engrandece e as amêndoas que lhe dão o Alentejo de onde a receita é originária. É bom para pequeno-almoço e para serões soturnos com chá e blog.
      Também és homem de meter as mãos na massa? Ó pá, está visto que só tenho aqui a nata do sexo forte. Fá-lo!

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s