Brancos, os ditos

As mulheres que escrevem à noite sentem melhor que ninguém a casa a respirar, inspiiiiiiiiiiiiiiiira e só depooooooooooooois expiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiira, sem pressas, é no silêncio dos que já dormem pelos quartos que num canto do apartamento, mundo só nosso impossível de partilhar, lhe sentimos o pulsar reconfortante da vida.

A Ana, lembrou isto muito bem. Aqui há uns anos conta-me uma amiga minha mais entradota que sempre que pintava o cabelo, pedia que lhe pintassem as sobrancelhas e os ditos. Na altura lembro-me de lhe perguntar de certa forma admirada, palerma que era, se os ditos também ficavam brancos ao que ela anuiu: – branquinhos!
Estou contigo Ana.

4 thoughts on “Brancos, os ditos

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s