Midnight in Paris

Regresso de Paris e estava a chover, não, era meia noite e fui a uma festa linda com gente fantástica de braço dado com o Gil, não, era manhã estava um sol radioso e tomei um café numa esplanada na Place Vendôme, não, regresso é do Midnight in Paris completamente rendida a mais uma chef-d’oeuvre de Woody Allen.

O filme é lindo, maravilhoso, um absoluto elogio a Paris e a todos os ilustres que a amaram, tem uma fotografia fantástica e um guarda-roupa assombroso. Woody retrata o que é bom, que o barato é pífio, e apresenta-nos um Owen Wilson, perdão o Gil, que não é Woody Allen a representar mas é como se fosse, e nós perdoamos porque Owen está mesmo muito bem. Dá-nos toda a certeza de não pretender imitar o mestre mas ser genuinamente parecido com ele. Fala imenso, gagueja, diz aquelas intermináveis frases, é trapalhão, gosta de mulheres, é escritor, é inseguro, deixa-se deslumbrar com o belo e acredita no amor.
E há sempre música porque Paris é realmente uma Festa.

And that’s why birds do it, bees do it
Even educated fleas do it
Let’s do it, let’s fall in love

Anúncios

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s