Baile mandado *

* Esta dança apareceu por influência dos franceses. Os pares fazem uma roda executando movimentos seguindo quem comanda que vai contando uma história que rima ou uma quadra satírica mas sem malícia.
A dança pode prolongar-se por tempos indeterminados visto tudo depender da resistência da pessoa que dança e da inspiração de quem é manda.
Quando a pessoa que canta a histórica fica cansada ou sem imaginação chama-se outro comandante, que é quase sempre do sexo oposto.

Baile mandado 1: no novo modelo avaliação professores, o “Bom e Muito Bom tem uma bonificação de um ponto (antes o excelente valia dois pontos e o Muito Bom valia um)”, mas o corridinho deve ser ligeirinho e também atrevidinho pr’ as moças animar

Baile mandado 2: no novo modelo avaliação professores, “são precisos 8 anos para afastar um professor com duas negativas consecutivas”, mas o corridinho deve ser ligeirinho e também atrevidinho pr’ as moças animar

Baile mandado 3: no novo modelo avaliação professores, “estendeu-se em média os ciclos avaliativos de dois para quatro anos”, mas o corridinho deve ser ligeirinho e também atrevidinho pr’ as moças animar

Baile mandado 4: no novo modelo avaliação professores, “os contratados estão também impedidos de solicitar aulas observadas. Não havendo quem lhes assista as aulas, será impossível candidatarem-se à nota excelente”, nas o corridinho deve ser ligeirinho e também atrevidinho pr’ as moças animar

detalhe

Os EXTRAVANCA é assim que se apresentam no Facebook:

Between Tradition and modernity,
Driven by a musical patrimony of a land anchored inbetween sea and montains, and nourrished by an enormously rich past (Greeks, Romans, Arabs), The French group Dites 34 and the Portuguese accordeon player Joao Frade present EXTRAVANCA ! , a contemporary rendition of the traditional musics of Algarve, Portugal most southern region.

mas o que eu acho é que foram extraordinários a recriar o Corridinho!

o corridinho
deve ser ligeirinho
e também atrevidinho
pr’ as moças animar

voam as saias
e as blusas de cabraia
côr do campo mar ou praia
nunca param de rodar

entra a escovinha
e a roda miudinha
anda cá moça qu’és minha
faz miar o meu tareco

e é nas fogueiras
que há desfolhadas brejeiras
algarvias brincadeiras
corridinho malandreco bis

refrão

óh zé
aperta-me nos teus braços
tem cuidado co’s meus laços
que me estás a aleijar

maria
eu não te deixo fugir
à igreja quero ir
para contigo casar

Anúncios

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s