A Tentação

O vandalismo na Inglaterra impressiona-nos ainda mais, porque adoptamos um estereótipo relativamente aquele país, de rigor, educação e elevado nível de civilidade.
O facto dos actos de destruição estarem a ser praticados por jovens em idade escolar, e quando pensamos que esses mesmos jovens frequentam também as escolas públicas inglesas, achamos necessariamente que devem funcionar melhor do que as nossas, que os alunos são melhor educados, que aprendem mais Matemática e Ciências, que escrevem com mais acuidade e que falam mais línguas estrangeiras. Se reflectirmos em como serão passados os tempos livres desses mesmos jovens, facilmente nos ocorre que naquele país deverão existir apoios vários e alternativas interessantes de ocupação lúdico-educativa.
Se olharmos para a taxa de desemprego no Reino Unido, o valor não nos impressiona pois o nosso é mais alto e sabemos que em Inglaterra os salários são bem mais elevados do que os nossos, permitindo às famílias que tenham por exemplo, uma das cabeças de casal desempregada, meios de sobrevivência mais robustos do que os existentes em Portugal. Sabemos também que, o salário mínimo em Inglaterra é de cerca de 1010 €, o que, só de ler semelhante valor, nos faz a todos ter alucinações e fantasias várias.
Temos igualmente ouvido, que o governo inglês está a adoptar medidas de constrição orçamental para fazer face à crise financeira que de uma maneira generalizada afecta o mundo ocidental. Tudo medidas conhecidas pelos portugueses, que para além de sofrerem pela mesma crise, habitam um país pequeno com uma balança comercial historicamente desequilibrada e com muito menos margem de manobra do que a Inglaterra.
Mas o actual e grande problema das sociedades ocidentais desenvolvidas é A Tentação, característica tão maravilhosamente humana, e a tentação pode levar à loucura, (e eu que o diga).
A Tentação, palavra que até faz pandam, com a afirmação bíblica de David Cameron de que, ‘partes da sociedade estão doentes’, tem a ver com os existentes e extraordinários níveis, de bem-estar, evolução, acesso a recursos, modernismo, segurança, justiça, acessibilidades, salubridade, protecção e conforto, atingidos no mundo ocidental, e o voraz apetite pela possessão, não de um mas de todos esses meios, por parte dos habitantes deste território. As novas gerações nascidas ou imigradas no higt tech ocidental, deram como adquirido o uso e direito a todos os gadgets e pior, não os dispensam. A Tentação, é a de ter tudo aquilo que parece estar a desaparecer porque não há dinheiro para simultaneamente sustentar e evoluir. A Tentação é roubar.

Não é de admirar que os distúrbios comecem nos países ocidentais considerados mais ricos e onde nós portugueses sempre dissemos, que era onde se ‘vivia melhor’.
É mais difícil ao mais rico viver com menos, do que ao mais pobre.

Por cá, o último distúrbio público de marca foi a cabeçada ao Pedro Proença. Mas ainda só estamos em Agosto e está calor.

(pois, é isto)

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s