Maio, Flores, Meu-Mês #2

Textos a Maio

Repito, porque também sinto assim, o que Pio de Abreu, psiquiatra e professor universitário, diz (aqui):

Outrora, em Maio, falava-se de flores, de esperança. Falava-se na capacidade humana de encontrar justiça e felicidade. Outrora, no mês de Maio, era o tempo da juventude que ouvira falar de uma guerra, da estupidez de uma geração que não encontrou melhor solução para os seus problemas do que destruir e ser destruída paulatinamente e sem compaixão. Outrora, em Maio, pensava-se que a inteligência ficaria ao serviço da fraternidade e vencera definitivamente a estupidez.

Hoje, no mês de Maio, contam-se os tostões. Senhores e senhoras, quase sempre os mesmos, entram-nos todos os dias pela casa dentro através de um ecrã televisivo. Não são jovens, mas alguns querem parecê-lo. Nessas alturas, tiram a gravata. Mas são todos iguais. Todos vertem acusações e semeiam ódios. Todos competem pela frase mortífera que lhes dê a glória mediática. Todos falam em nome dos pobres mas nenhum vive mal. Todos vociferam contra o despesismo do Estado, mas, directa ou indirectamente, vivem à conta dele.

Voltámos à estupidez da geração guerreira moldada pelo estoiro da Economia de Mercado? Parece que sim. Bastou uma crise económica para que ressurgisse a Europa misantropa dos bairrismos e nacionalismos. E a guerra está à porta, sem canhões nem bombas atómicas, mas com guerras civis manipuladas pelos mesmos de sempre: aqueles que ganham com o mal dos outros. E enquanto nos vamos digladiando cara a cara, eles riem com a estupidez dos fracos. É este o nosso Maio.

Diga-me...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s